Potencial de consumo: Campinas é a 9ª no ranking

Levantamento divulgado aponta que campineiros deverão gastar R$ 21,856 bi em 2010.
Campinas é a 9ª cidade no País em potencial de consumo. Estudo da empresa IPC Marketing Editora, especializada em informações de mercado, apontou que os campineiros devem gastar R$ 21,856 bilhões em 2010. Neste ano, o município subiu quatro posições em relação ano passado, quando foi o 13 ª cidade no ranking nacional IPC Target.

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) é a 8ª região no País no estudo da IPC Marketing, e tem participação de 2,14%. A estimativa é de que os consumidores disponibilizem R$ 47,240 bilhões para a compra de produtos e custeio de despesas. Os domicílios das classes B1 e B2 serão os que mais vão gastar durante o ano. Segundo o material elaborado pela consultoria, as pessoas dessa faixa social vão consumir R$ 23,469 bilhões. A classe A será responsável por R$ 12,063 bilhões. Os compradores da classe C vão disponibilizar R$ 9,650 bilhões. A pesquisa detalhou que os moradores da RMC da faixa social D vão consumir R$ 1,445 bilhão e os da E mais R$ 45,323 milhões.

Ascensão

O diretor da IPC Marketing Editora, Marcos Pazzini, afirmou que a ascensão da cidade de Campinas no ranking nacional é fruto do fortalecimento do consumo das classes A e B. “Há uma grande concentração de consumo nas classes A e B em Campinas. Muitos consumidores que estavam no meio da pirâmide social passaram a ter uma renda maior”, comentou.

“O consumo per capta de Campinas é quase o dobro da nacional. O estudo apontou que o consumo per capta do campineiro que mora em área urbana será de R$ 20.602,20. O valor nacional dos lares na área urbana é de R$ 12.978,54”, comparou o diretor da empresa.
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Open chat